Região Norte é onde há, proporcionalmente, maior número de candidatos negros no Brasil

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Dos quase 57 mil candidatos a prefeito e vereador nos municípios da região norte do Brasil, 77% são negros ou pardos, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A região lidera o ranking de candidaturas negras do país.

O Amapá é o estado que tem mais candidaturas de negros: 83% do total de candidatos. Em seguida estão o Acre, com 80%; o Amazonas com 79,6% e o Pará com 79,4%. Ao todo, os quatro estados contam com 31.534 candidatos e candidatas pretos e pardos, 11% do total no país.

Os municípios do Sul do país são os que contam com menor número de candidatos negros. Santa Catarina está em último lugar no ranking: 11,9% do total de candidatos. No Rio Grande do Sul, apenas 12,1%% das candidaturas autodeclararam-se como pretas ou pardas. Isso significa que, a cada oito candidatos, apenas um será negro, preto ou pardo. Levando em consideração somente os candidatos ao cargo de prefeito, o cenário é ainda mais desigual: apenas 11 registros são de autodeclarados pretos (menos de 1%) e 30 são de pardos (cerca de 2%).

Foram registradas 828 candidaturas pretas ao cargo de prefeito (4,28% do total) e 6066 candidaturas autodeclaradas pardas para o mesmo cargo (31,36% do total)em todo o Brasil . Somados os registros de indígenas e amarelos, as candidaturas de pessoas não-brancas às prefeituras são aproximadamente 36% do total. 

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.