Ícone do site Notícia Preta

“Quero ver quebrar plaquinha na cadeia”, comenta Anielle Franco após prisão de deputado bolsonarista que quebrou placa de Marielle

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Eleito deputado federal na onda bolsonarista em 2018, Daniel Silveira (PSL-RJ) foi preso em flagrante pela Polícia Federal na noite desta terça-feira (16), após publicar vídeo de ameaças ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Anielle Franco, irmã da vereadora Marielle Franco, assassinada em 2018, se comentou a prisão do deputado nas redes sociais: “Quero ver quebrar plaquinha na cadeia“. Anielle, que está à frente do Instituto que leva o nome de sua irmã, fez menção ao ato feito pelo até desconhecido Silveira que, ao lado do ex-governador Wilson Witzel e do deputado Rodrigo Amorim durante campanha em 2018, quebrou uma placa com o nome da vereadora. Esta cena de horror foi o que deu visibilidade para Daniel Silveira.

Em seu perfil no Twitter o parlamentar preso se descreve como “policial militar, conservador, bacharelando em Direito, deputado federal, totalmente parcial e ideológico”.

O deputado foi preso por ter publicado um vídeo com ataques a seis ministros nominalmente: Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli. Também defendeu o fechamento do STF, o que é inconstitucional.

Aos 38 anos, além de deputado federal Silveira é professor de muay thay.

Daniel Silveira – Deputado Federal PSL RJ Foto: Reprodução
Sair da versão mobile