Ícone do site Notícia Preta

Pelo menos cinco mortos em ataque a base militar na Somália

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Via Reuters

Pelo menos cinco pessoas, incluindo dois dos agressores, foram mortas durante uma operação de militantes armados, nesta quarta-feira (23), em uma base do Exército perto do aeroporto internacional da capital somali, disse um memorando diplomático.

Visão geral mostra fumaça saindo de contêineres perto do Aeroporto Internacional Adan Abdulle em Mogadíscio, Somália, 23 de março de 2022. REUTERS/Feisal Omar

Mais cedo, a TV estatal havia dito que as forças de segurança estavam lidando com um “incidente terrorista” nos portões do campo. Uma testemunha disse que homens armados forçaram a entrada e começaram a atirar.

Leia também: ONU: um em cada quatro habitantes da Somália está em risco de fome pela seca

A rádio estatal informou mais tarde que os dois agressores foram parados nos portões da base.

As forças de segurança mataram a tiros dois terroristas armados que tentaram invadir a base do exército perto do Aeroporto Internacional Adan Abdulle de #Mogadíscio na quarta-feira e a polícia dará detalhes em breve”, disse a TV estatal.

Um memorando de segurança diplomática interna, visto pela Reuters, descreve que dois guardas de segurança, supostamente cidadãos quenianos, e um policial somali também foram mortos no incidente, enquanto outros quatro ficaram feridos.

A Al Shabaab, ligada à Al Qaeda, disse estar por trás do ataque e disparou morteiros contra o campo, onde estão sediadas as tropas de paz da União Africana (AMISOM), as Nações Unidas e outras organizações internacionais.

Abdiasis Abu Musab, porta-voz da Al Shabaab, disse que os combatentes do grupo conseguiram entrar na base e infligiram baixas, mas não forneceu nenhuma evidência.

Vídeos e fotos compartilhados nas redes sociais mostraram fumaça preta saindo de uma área próxima à pista do aeroporto.

Mahad Hirsi, uma testemunha no complexo, disse à Reuters que viu os agressores forçarem a passagem pelo portão e começarem a atirar, e que “vários soldados feridos da AMISOM estavam deitados no chão”.

Porta-vozes da AMISOM e do escritório das Nações Unidas na Somália não responderam imediatamente às ligações e mensagens da Reuters solicitando comentários.

Um agente de viagens disse que o tráfego aéreo foi interrompido devido ao tiroteio perto do aeroporto.

O Al Shabaab pretende derrubar o governo central da Somália e impor sua própria interpretação severa da lei islâmica.

Separadamente, uma jovem deputada foi morta por um homem-bomba na quarta-feira na cidade de Beledweyne, cerca de 300 quilômetros ao norte de Mogadíscio, disseram testemunhas e parentes.

Amina Mohamed, uma crítica veemente do governo conhecida por seus discursos inflamados, foi morta ao se aproximar de um prédio que abrigava líderes do estado de Hirshabele. 

“Ouvi uma grande explosão, fui ao local que fica logo na entrada da casa do estado”, disse Adan Farah, um ancião local, à Reuters por telefone. “Que Deus descanse a alma dela.”

Sair da versão mobile