PA conta que chegou a registrar na delegacia ataques racistas de fãs de Jade

APOIE O NOTÍCIA PRETA

“Quer me chamar de feio, beleza, racismo é uma coisa pesada e não vou deixar passar”

O atleta Paulo André, ex-participante do Big Brother Brasil (BBB-22) contou em entrevista a um podcast que sofreu ataques racistas por parte de integrantes do fã-clube dedicado ao casal que ele formou com Jade Picon no programa. PA, como o atleta ficou conhecido, revelou que chegou a registrar na delegacia os ataques racistas de fãs.

O crime de injúria é previsto no Código Penal brasileiro através do artigo 140, e pode ser definido como atos que ferem a dignidade ou o decoro de alguém com a “utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem ou a condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência”, pode ser caracterizada como injúria racial.  A pena pode ser o pagamento de multa e três anos de reclusão.  Já em relação ao racismo previsto na Lei 7.716, é imprescritível e inafiançável.

“Não façam isso” /Imagem: Reprodução Redes Sociais de Paulo André

“Não façam isso, são ataques pesados, tive que ir a delegacia assinar um negócio de racismo na internet. Eu não vou deixar passar. Quer me chamar de feio, beleza, racismo é uma coisa pesada e não vou deixar passar”, contou Paulo Andr, ao sofrer os ataques racistas de fãs, ao ser entrevistado no podcast “PodDelas”.

Leia também: Paulo André desiste do Troféu Brasil e não irá disputar Mundial de Atletismo

O atleta e ex-bbb atribui os ataques, principalmente ao fato de ele e a influencer, que deve estrear em uma novela em breve, não terem tido continuidade fora do programa. “A gente teve uma parada muito maneira, foi muito intenso, mas saímos, ela tem a vida dela. Não deu certo, as pessoas criaram expectativas”, contou ainda o atleta durante a participação do programa. O atleta garante que continua se dedicando à carreira junto a outros caminhos que se abriram com a participação do programa: “Eu vou voltar às pistas!!!! e vou fazer vocês morrerem de emoção e pularem de alegria”, contou recentemente em suas redes sociais.

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Nayara Souza

Jornalista e pesquisadora. Amefricana aprendiz de escrevivências.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.