Ícone do site Notícia Preta

Manifestantes protestam em frente ao mercado Ricoy após prisão de um dos seguranças que torturou jovem

APOIE O NOTÍCIA PRETA
manifestação em frente ao mercado Ricoy

Aproximadamente mil pessoas manifestaram neste sábado (7) em frente a uma unidade do supermercado Ricoy no bairro Vila Joaniza, em São Paulo (SP) contra a tortura e o genocídio negro. O proteste acontece após vir a tona um vídeo onde dois seguranças do estabelecimento torturam um jovem negro, de 17 anos, que teria furtado uma barra de chocolate.

O mercado fechou as portas por volta das 13h, logo após o início do protesto, que foi convocado pela Coalizão Negra Por Direitos, pela União de Núcleos de Educação Popular para Negros e Classe Trabalhadora (Uneafro) e pela Rede de Proteção e Resistência ao Genocídio. A principal palavra de ordem dos manifestantes na Vila Joaniza neste sábado era: “Racistas, fascistas: não passarão”.

Prisão de um dos torturadores

O acusado sendo escoltado por policiais Reprodução/ Record TV

na última sexta-feria (06), David Oliveira Fernandes, um dos seguranças investigados por torturar o jovem, foi preso no 80º Distrito Policial da Vila Joaniza. O outro segurança, Valdir Bispo dos Santos, permanece foragido.

A ordem de prisão partiu da juíza criminal Tatiana Saes Valverde Ormeleze e acolhe representação da Polícia Civil de São Paulo. A magistrada também autorizou buscas e apreensões contra os investigados.

Sair da versão mobile