Ícone do site Notícia Preta

Governo brasileiro tira indicação de Crivella para embaixada na África do Sul

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Governo Federal retirou a indicação do Nome do ex-prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos), para a embaixada da África do Sul, nesta segunda-feira (29). A informação foi divulgada pela Folha de São Paulo e confirmada por outros veículos de imprensa.

Marcelo Crivella é sobrinho de Edir Macedo, dono da Igreja Universal – Foto: Reprodução/internet

A embaixada da África do Sul, em nota, confirmou que recebeu um documento do governo brasileiro retirando o pedido de agrément para que Crivella fosse aceito como embaixador brasileiro no país africano. O Itamaraty aguardava uma resposta do governo sul africano desde junho, quando foi oficializada a solicitação.

Alguns diplomatas, consultados pelo RJ2, informaram que, quando existe uma demora na resposta do pedido de agrément, é que o nome não foi aceito pelas autoridades locais. Como o pedido foi realizado em junho deste ano e ainda estava sem retorno, o governo de Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu retirá-lo. O governo federal ainda não definiu um novo nome para ocupar o lugar de Crivella na embaixada brasileira na África do Sul.

Leia também: Crivella, ex prefeito do Rio, pede ao STF permissão para sair do país para ser embaixador na África do Sul

Pressão de religiosos

Crivella foi indicado para assumir a embaixada na África do Sul após religiosos ligados ao presidente Bolsonaro pressioná-lo. O ex-prefeito é sobrinho do Bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, e sua indicação seria a forma de o governo brasileiro mostrar que está prestigiando o bispo que tem em Crivella um de seus maiores expoentes na política.

Sair da versão mobile