Filha de Winnie e Nelson Mandela, Zindzi, morre em hospital de Joanesburgo aos 59 anos

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Zindzi Mandela era embaixadora do África do Sul na Dinamarca

Filha do casal Mandela morre aos 59 anos. Foto: Reprodução

Na madrugada desta segunda-feira (13), a luta contra os sistemas de opressões racistas e da desigualdade dos direitos civis da África do Sul perdeu uma personagem marcante na sua história. Zindzi Mandela, embaixadora do país na Dinamarca e filha dos heróis nacionais (Nelson Mandela e Winnie Mandela) faleceu no hospital de Joanesburgo, de acordo com a informação divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores da nação africana. As causas da sua morte ainda não foram divulgadas.

Desde cedo, Zindzi teve a vida ligada à luta por igualdade racial. Aos dois anos de idade, viu o pai ser condenado à prisão perpétua por sabotagem e conspiração. Na época, Nelson Mandela admitiu a sua culpa por sabotagem, mas negou a participação em planos de conspiração contra o governo da África do Sul. O reencontro de ambos aconteceu depois de 28 anos.

A morte de Zindzi Mandela foi anunciada pelo porta-voz do partido governista do país Congresso Nacional Africano (CNA), Pule Mabe. “É uma morte prematura. Ela ainda tinha um papel a desempenhar na transformação da nossa sociedade e um papel ainda maior a desempenhar no Congresso Nacional Africano” , lamenta.

APOIO-SITE-PICPAY

Ariel Freitas

Jornalista, escritor, rapper e ativista. Criado nos becos estreitos da Vila Estrutural e pelas esquinas do Morro Santana, ambos localizados na zona norte de Porto Alegre. Aos 16 anos, Ariel Freitas era campeão de freestyle na maior batalha do estado do Rio Grande do Sul, a famosa Batalha do Mercado. Atualmente, Ariel Freitas escreve sobre os impactos do racismo na Capital da desigualdade racial. Uma Porto nem tão Alegre assim.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.