‘Coordenadas’, filme selecionado para o Festival de Documentários de Roma

O curta-metragem “Coordenadas”, do estudante de cinema Leo Santos, é o único brasileiro selecionado na categoria “Filme Estudantil” do Roma Cinema Doc, um Festival de Cinema, na Itália, que apresenta os melhores curtas-metragens, documentários e séries da web de todo o mundo. O evento será realizado em Roma, no dia 18 de janeiro e serão anunciados os 15 finalistas de cada categoria que irão concorrer ao prêmio de 500 euros.

O filme trata de uma operação policial à procura de um traficante, conhecido como Matemático, na Favela da Coréia, em Senador Camará, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, em 2012. Dois personagens, um policial civil e um influente produtor cultural, analisam a postura da corporação durante essa ação que terminou na morte do traficante.

“Essa operação me marcou pela vulnerabilidade dos moradores que fazem parte desse safári sem a possibilidade de se defender. Meu questionamento sempre foi: Será que isso aconteceria em Copacabana?”, indagou Leo. Segundo o autor, é feita uma analogia às coordenadas geográficas e elas determinam o comportamento dos policiais dependendo da região onde ocorrem as ações.

 O cinema foi o meio que ele escolheu para que a voz dos injustiçados fosse ouvida, através do seu olhar de cineasta. A temática racial também é abordada em seus projetos. “Quero trabalhar o tema do racismo em todas as obras da minha carreira, até o dia em que isso não seja mais necessário”, concluiu.

Leo Santos – Cineasta

Sobre o estudante

Leo Santos tem 39 anos e há pouco mais de 7anos trabalha como roteirista, com publicidade, vídeos institucionais e marketing político. Em 2013, um amigo o convidou para ir à África do Sul gravar uma websérie.

 Após a viagem, ele fez um curso de roteiro de cinema para organizar o material e escreveu o roteiro do documentário “Logo Ali – África do Sul”. O filme foi selecionado para alguns festivais e ganhou dois prêmios, um nos Estados Unidos e outro na Grécia.

 Logo depois, entrou na faculdade de cinema e teve a oportunidade de escrever, gravar e editar o curta-metragem ‘Coordenadas’. O projeto era inicialmente universitário, mas tornou-se profissional quando resolveu inscreve-lo em festivais.

Layane Coelho

Mineira, estudante de jornalismo, mulher preta e resistente. Deseja realizar muitos sonhos e desenvolver um trabalho que modifique de alguma forma a vida das pessoas. Ama sorrir, sair com os amigos, cozinhar e as coisas simples da vida.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: