Após episódio de racismo em ‘Nos Tempos do Imperador’, Rogério Sagui vai dirigir novela na TV Globo 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Após o episódio de racismo nos bastidores da novela Nos Tempos do Imperador, a TV Globo anunciou a contratação do diretor Rogério do Livramento Silva, conhecido como Rogério Sagui. Ele chega à emissora para dirigir a novela que vai substituir “Além da Ilusão”, intitulada “Mar do Sertão”. Nascido no sudoeste da Bahia, Sagui é um profissional ganhou destaque em 2019, quando produziu e dirigiu o curta documental As Memórias de Um Quilombo Vivo. No início do ano passado, ele dirigiu o filme Rosa Tirana, premiado em festivais de cinema no Brasil e no exterior.  

Rogério Sagui será um dos diretores da novela Mar do Sertão, da TV Globo. Foto: Reprodução Redes Sociais

Vale lembrar que a contratação do diretor está sendo vista como parte de um movimento para sinalizar ao mercado que a emissora carioca valoriza a representatividade dentro e fora das câmeras, além de não ser conivente com o racismo. Na nova trama que vai ser dirigida por Sagui, pelo menos 15 atores negros farão parte do elenco em diversos papéis de destaque na história, ambientada em uma cidade fictícia localizada entre a Bahia, Minas Gerais e Goiás. 

Leia também: “Silenciar não é opção”, desabafa Cinnara Leal sobre racismo em “Nos Tempos do Imperador” 

O episódio de racismo nos bastidores da trama global foi denunciado pelas atrizes Cinnara Leal, Dani Ornellas e Roberta Rodrigues contra o diretor Vinicius Coimbra, da novela “Nos tempos do Imperador”. As artistas denunciaram as falas e atitudes preconceituosas da direção da trama, além da separação de pessoas brancas e negras em documentos e nos camarins da produção. “O acolhimento do público que a gente teve foi impressionante, necessário e importante. Silenciar não é mais opção, a gente não pode se permitir passar por violência, crimes e naturalizar isso. Qualquer tipo de violência é crime, não pode naturalizar.”, desabafou Cinnara em recente entrevista à revista Quem.  


Na queixa, as atrizes falaram sobre o episódio em que a trama vacilou ao retratar o “racismo reverso” envolvendo Samuel (Michel Gomes) e Pilar (Gabriela Medvedovski). A cena causou um pedido de desculpas da autora Thereza Falcão, e Vinícius insistia para que elas e outros atores negros defendessem a novela em entrevista e em redes sociais. As atrizes alegaram também que o diretor e a equipe separavam as pessoas entre elenco branco e elenco negro, além de haver segregação nos camarins destinado aos atores.    

APOIO-SITE-PICPAY

Wellington Andrade

Jornalista formado pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e pedagogo pela UERJ. Atualmente escreve para o Portal Notícia Preta e atua no segmento de assessoria de imprensa em parceria com a agência Angel Comunicação. Possui passagens por diferentes veículos como repórter, produtor e apurador, dentre eles TVs Record, SBT e Rede Vida de Televisão, além das rádios Bicuda FM, Nativa FM, Tupi AM e FM, Revista Ziriguidum Nota 10 e no portal especializado em Carnaval SRZD, do jornalista Sidney Rezende. Instagram: @reporterwellingtonandrade

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.