Ícone do site Notícia Preta

Aparecidense é condenada após caso de racismo contra goleiro Deijair

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Deijair relata xingamentos racistas durante jogo contra Aparecidense Foto: Juazeirense

Em maio deste ano o goleiro Dejair, do Juazeirense (BA) foi xingado de macaco em uma partida contra o Aparecidense, tentou registrar o Boletim de Ocorrência, mas houve negligência por parte das autoridades no momento da denúncia.

Dois meses após o caso, a Aparecidense acabou sendo punida, pelo STJD (Tribunal de Justiça Desportiva), com multa de R$ 50 mil e perda de dois mando de campo pela injúria racial cometida por torcedores contra o atleta Deijair (foto) e multa de R$ 10 mil e perda de um mando de campo pelo arremesso de um copo com líquido no campo na direção do mesmo atleta. A decisão cabe recurso.

O episódio de injúria racial ocorreu na partida realizada no dia 18 de maio.

Através de videoconferência, Deijair prestou esclarecimentos, narrou o acontecido e explicou que estava no banco de reservas quando ouviu os xingamentos. O goleiro ainda acrescentou que um dos infratores foi identificado como pai de um jogador da Aparecidense. 

Sair da versão mobile