Aluguel de imóveis ficou ainda mais caro no 1º semestre de 2022, revela levantamento

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Os aluguéis residenciais acumularam uma alta de 9,49% de janeiro a junho deste ano. Morar está cada dia mais caro em diferentes regiões do Brasil. Segundo o índice FipeZap+, o aluguel subiu, em média, quase o dobro da inflação no país nos seis primeiros meses do ano, que foi de 5,49%.

De acordo com o balanço, das 25 cidades monitoradas pelo índice, 24 registram elevação de preços de locação residencial no período.

Já pensando que seu aluguel ficará mais caro, a aposentada Darci Xavier vai tentar negociar, mais uma vez, com a proprietária do imóvel onde mora, assim como fez no início da pandemia da Covid-19,: “Na época conversei com a dona da casa, expliquei minha situação e ela acabou mantendo o valor do aluguel que eu já pagava. Diante dessa inflação que estamos tendo, acho que ela não vai querer manter o mesmo valor. O que pesa pra mim, sou aposentada e minha renda não aumentou, né?“, comenta a moradora do Lins, na Zona norte do Rio.

LEIA TAMBÉM: Mulheres ocupam 60% das moradias precárias no Brasil, afirma estudo

Veja abaixo as capitais que se destacaram.

  • Goiânia – acréscimo de 19,55%,
  • Florianópolis – acréscimo de 18,60%,
  • Salvador – acréscimo de 15,26%,
  • Fortaleza – acréscimo de 3,66%,
  • Curitiba –  acréscimo de 3,18%
  • Belo Horizonte – acréscimo de 13,12%
  • Recife –  acréscimo de 11,34%
  • Rio de Janeiro –  acréscimo de 10,80%
  • São Paulo – acréscimo de 7,93%
  • Brasília – acréscimo de 3,07%, e;
  • Porto Alegre  – acréscimo de 3,05%).

Compra de imóveis ficou mais cara

A compra de imóveis também ficou mais cara. Os preços de venda dos imóveis residenciais mostraram uma alta de 0,52% em julho, após um avanço de 0,47% no mês anterior, conforme mostra o Índice FipeZAP+.

O estudo também indica que o valor médio por metro quadrado mais elevado no último mês foi registrado na cidade de São Paulo, com R$ 9.946.

Na sequência, entre as capitais, aparecem Rio de Janeiro (R$ 9.798/m²), Vitória (R$ 9.528/m²), Florianópolis (R$ 9.118/m²) e Brasília (R$ 8.673/m²).

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.