Ícone do site Notícia Preta

Rainha do Carnaval de Belo Horizonte é alvo de racismo nas redes sociais

APOIE O NOTÍCIA PRETA

“Olha pra você, no máximo o que você serve é pra poder saciar o fetiche de alguém”, disse o homem

Laís Lma foi alvo de ofensas racistas nas redes sociais – Foto: Reprodução Globo Minas

Na última terça-feira (01), a Rainha do Carnaval de Belo Horizonte, Laís Aparecida da Silva, foi a delegacia registrar o boletim de ocorrência contra o racismo sofrido por ela, após não aceitar as investidas de um homem nas redes sociais.  

Tudo começou depois que o Laís recusou um convite para sair. Não satisfeito com o pedido rejeitado, por duas vezes o homem começou as ofensas racistas. “Vadia burra. Tinha quer ser preta”, diz em uma das mensagens.  

O homem ainda não identificado, continuou a insistir para que a modelo saísse com ele, novamente Laís não aceitou. Ele então enviou um áudio para a modelo “Você é uma macaca, arrogante, idiota. Olha pra você, no máximo o que você serve é pra poder saciar o fetiche de alguém”, diz o homem.  

Formada em enfermagem, Laís questiona se, pelo fato de ser uma mulher negra, tem que aceitar todas as investidas. “E por eu ser uma mulher negra, eu não posso falar não?”, comenta.

Outra vez

Laís relatou ainda que já passou por um outro caso de racismo em seu antigo relacionamento, porém não tinha a consciência racial que tem hoje. Em entrevista ao MGTV 1ª edição, a modelo ressalta o sofrimento da mulher na sociedade machista. “Vai muito além só do racismo. Foi o racismo contra a mulher, que a gente sofre muito nessa sociedade machista que a gente vive. E se a gente ficar calado, estamos dando poder para essa pessoa continuar a praticar esse ato que é um crime”, ressalta.

Segundo dados da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, Minas Gerais registrou do início do ano até agora 152 casos de injúria racial.

Sair da versão mobile