Familiares de meninos desaparecidos há 18 dias relatam receber notícias falsas e ameaças de extorsão

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Já são 18 dias sem nenhuma pista sobre o paradeiros dos três meninos que que saíram para jogar futebol perto de casa, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, e nunca mais foram mais vistos. A angústia das famílias de Lucas Matheus, de 8 anos, Alexandre da Silva, de 10 e Fernando Henrique de 11, cresce a cada dia e a cada informação falsa que recebem.

Incansáveis, parentes buscam diariamente de pistas que levem às crianças, mas o que encontram e recebem são inúmeras mensagens e telefonemas com informações falsas. Na última segunda-feira (11), outro boato quase termina em tragédia. Um vizinho — que tinha em seu celular imagens de pornografia infantil envolvendo seus enteados — foi espancado e levado para a delegacia, sob a acusação de ter sumido com os três meninos. A polícia não encontrou provas do envolvimento dele no sumiço das crianças, mas ele foi preso em flagrante por armazenar conteúdo pornográfico.

Silvia, avó de dois dos três meninos desaparecidos Foto: Cléber Júnior / Agência O Globo

É no celular de Silvia Regina da Silva, avó de duas das três crianças desaparecidas, que chegam as possíveis pistas e as mensagens falsas sobre o sumiços dos meninos.

Só sossego quando vir as minhas crianças em casa. Recebi muitas notícias falsas. Até dinheiro me pediram para entregar meus netos de volta, mas a pior notícia (falsa) eu recebi na noite do último domingo. Contaram que meus netos morreram picotados“, contou Silvia em entrevista ao jornal O Globo.

Silvia de quando viu os netos pela última vez, foi no dia 27 de dezembro:

Eu estava fazendo o almoço.  Estranhei, porque eles não voltaram do futebol, por volta de 13h. Eles só viviam no campinho do condomínio. Os três estavam sempre juntos. Deste dia em diante, não tive mais sossego. Já perdi as contas dos locais que percorri atrás deles. Fora os que meus filhos e amigos foram checar. Aqui na Baixada Fluminense e no Rio (capital). Não consigo mais dormir, nem comer“, desabafa a avó.

Alexandre, Lucas Matheus e Fernando Henrique estão desaparecidos desde o dia 27 de dezembro Foto: Reprodução/Redes Sociais

A avó não perde a esperança de encontrar os meninos com vida:

“Minhas filhas vieram fazer o registro no último dia 27, mas a polícia orientou que elas voltassem no dia seguinte, porque tinha que completar o prazo de 24 horas como desaparecidos. Desde este dia, temos feito as buscas por conta própria. O registro foi feito no dia 28. A DHBF está fazendo operações, temos ido em algumas com eles. Não paramos de procurar. Tenho esperanças de que iremos encontrá-los. Eles são alegres. Só querem brincar. Meu coração de avó diz que eles estão vivos”, diz Silvia que todos os dias, desde o desaparecimento dos meninos, vai à delegacia.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e com especialização em audiovisual pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, assessora de imprensa e idealizadora do portal Notícia Preta, um site de jornalismo colaborativo. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.