Ícone do site Notícia Preta

Após ser vítima de racismo, Djonga reage e acerta soco em segurança do Mineirão

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O rapper mineiro e um dos torcedores símbolos do Atlético Mineiro, Djonga usou as redes sociais nesta segunda-feira (13) para se defender da acusação de ter agredido um segurança do estádio Mineirão no último domingo (12), durante a partida entre Atlético Mineiro e Athletico (PR). 

No vídeo, Djonga diz que foi vítima de racismo e que a parte do vídeo que ele aparece agredindo o segurança é apenas um trecho de tudo que aconteceu no estádio. “Sobre Racismo, Discriminação, Pessoas Invasivas, não se prova e não se explica, alguns vão acreditar outros não, a maioria das vezes passa batido, dessa vez reagi a um soco e perdi a cabeça mesmo. O vídeo é um trecho do que rolou, o resto tá guardado na memória. Fiz tá feito!”

Ainda segundo Djonga, a situação se arrasta desde a última semana, quando ele foi convidado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o camarote da entidade.“Os pormenores, as coisas que ninguém viu, as imagens que temos no celular é só na justiça, aí o homem lá decide. De resto, hoje tem ep da quadrilha, foco nisso, vamo ver se o hype pra um tanto de favelado fazendo música é o mesmo que pra polêmica”, completou o rapper. 

Leia também: Mano Brown e Djonga fazem encontro de gerações do rap em Mano a Mano

Os seguranças do Mineirão registraram um boletim de ocorrência, alegando que viram uma movimentação de briga envolvendo outros colegas. Eles ainda disseram que algumas pessoas tentavam passar por uma barreira de segurança instalada e, nesse momento, Djonga teria agredido os profissionais.

Sair da versão mobile