Ícone do site Notícia Preta

Quatro pessoas são presas por mortes de tio e sobrinho que furtaram carne

Bruno e Ian sentados no pátio do supermercado ao lado de quatro pacotes de carne Imagem: Reprodução/Redes Sociais

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Na manhã desta segunda-feira (10), foram presos, em Salvador (BA), um segurança do supermercado Atakadão Atakarejo e três homens apontados como traficantes, suspeitos de envolvimento nas mortes de Ian Barros Silva, de 19 anos, e o tio dele, Bruno Barros da Silva, de 29 anos. O caso aconteceu no dia 26 de abril. Os corpos dos dois foram encontrados no porta-malas de um carro na comunidade da Polêmica, no bairro de Brotas, horas após terem supostamente furtado pacotes de carne em uma unidade da rede no bairro de Amaralina, na capital baiana. Os corpos das vítimas tinham marcas de tiros e sinais de tortura.

Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), os quatro suspeitos de participação no duplo homicídio foram capturados durante a Operação Retomada, que cumpriu ordens de prisão e mandados de busca e apreensão em residências e também no estabelecimento comercial.

O supermercado Atakarejo não registrou boletim de ocorrência do furto, segundo informou a Polícia Civil. A principal suspeita é que tio e sobrinho foram entregues pelos seguranças do supermercado a traficantes do bairro, que os executaram.

secretário de segurança da bahia diz que houve racismo no assassinato no Atakadão Atakarejo

Batizada de Operação Retomada, a operação policial desta segunda-feira teve a participação de cerca de 200 policiais civis, militares, agentes da inteligência da Secretaria de Segurança Pública e do Departamento de Polícia Técnica. Foram realizadas incursões em Salvador, nos bairros do Nordeste de Amaralina, Mata Escura e Fazenda Coutos, e na cidade de Conceição do Jacuípe. Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na sede do Atakadão Atakarejo, onde foram apreendidos computadores e outros equipamento.

Em nota, divulgada somente dez dias após o assassinato de Bruno e Yan, a Rede Atakarejo informou que “repudia o fato ocorrido e manifesta total solidariedade às famílias das vítimas”.

Sair da versão mobile