Ícone do site Notícia Preta

Primeira Cia Negra de Dança Contemporânea do Brasil sobe ao palco nesta sexta

Cia Rubens Barbot é a primeira Companhia Negra de dança contemporânea

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Primeira Cia Negra de Dança Contemporânea do Brasil sobe ao palco nesta sexta

Com trilha sonora de Naná Vasconcelos, Cia Rubens Barbot apresenta Dança Naná

A Companhia Rubens Barbot Teatro de Dança, apresenta nesta sexta-feira (25) o espetáculo de dança negra, popular e folclórica “Dança Naná”. Com direção de Gatto Larsen, coreografia de Luiz Monteiro, e supervisão do vanguardista no balé negro no Brasil, Rubens Barbort. O  espetáculo conta com a trilha sonora do músico brasileiro e autoridade mundial em percussão, Naná Vasconcelos. O espetáculo tem inicio às 20h no Centro Coreográfico, localizado na  Rua José Higino, 115, na Tijuca, Rio de Janeiro.

O espetáculo foi criado em 1993 e apresentado no ano seguinte, em um momento de profundas transformações nacionais. Na época, Naná Vasconcelos estava no auge da sua carreira internacional e autorizou a utilização das músicas de um vinil que só teve de 400 reproduções.

“Hoje, a atual conjuntura pede uma revolução e a propagação ainda mais forte da nossa cultura. No espetáculo me baseio nas expressões populares de Matriz Africana e tais como Maracatu, Jongo, Samba, Capoeira, Afoxé e Dança dos Orixás, levadas ao patamar de dança negra contemporânea”, destaca o coreógrafo Luiz Monteiro.

“Dança Naná” também é uma crítica à conjuntura política do país. “A corporalidade negra é isso. Não basta fazer um espetáculo de dança negra contemporânea, e não fazer dele um ato político e social”, enfatiza Luiz.

Rubens Barbot

Cia Rubens Barbot Teatro de Dança

A primeira Companhia Negra de dança contemporânea, mantém até hoje, vinte anos depois, um trabalho singular. Sustentando sua linguagem em pesquisas permanentes. É pioneira ao levar bailarinos, dançarinos e atrizes negros para os palcos do Rio de Janeiro e outras dezenas de capitais do país e do mundo.

Criar um centro de referência voltado para a pesquisa do gesto, movimento e imagens extraídos de corpos afro brasileiros, fazendo desse material uma linguagem genuinamente afro brasileiro, sempre foi o principal objetivo da Companhia que completou 20 anos de estrada recentemente.


Serviço:

Espetáculo Dança Naná

Até o dia 03/02

Local: Centro Coreográfico do Rio de Janeiro – Rua José Higino, 115 – Tijuca

Sextas e sábados: 20h

Domingo: 18h

Ingressos: R$30 inteira , R$15 meia

Com nome na lista, o ingresso custa R$ 10.

Mais informações pelo e-mail  contatodancanana@gmail.com

Sair da versão mobile