Ícone do site Notícia Preta

“Não sabia que ela se tornaria um dos gritos mais importantes de nossa geração”, diz Djonga sobre proibição de “fogo nos racistas”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O rapper mineiro Djonga se pronunciou sobre a proibição do uso da frase “fogo nos racistas”, trecho da música Olho de Tigre, de sua autoria, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Djonga questionou a decisão do Juiz de SP – Foto: Reprodução/Redes sociais

Na última quinta-feira (28), o artista usou as redes sociais para falar da decisão de mandar retirar do Facebook uma imagem de uma enfermeira negra, da cidade de Mogi Guaçu (SP), que postou em protesto a um caso de racismo sofrido pela irmã. “Quando eu trouxe essa frase em ‘Olho de Tigre’, não sabia que ela se tornaria um dos gritos mais importantes de nossa geração”, escreveu.

Djonga continua o desabafo, lembrando que nunca se apropriou da frase como sua. “O caráter dela é maior que artístico. Eu e meus irmãos, minhas irmãs, fomos perseguidos uma vida inteira, fomos acusados do que não fizemos uma vida inteira, alguns de nós tomaram tiro… por uma vida inteira fomos relatados na mídia em tom de deboche”, desabafa.

Na decisão, Schmitt Corrêa, juiz da 3ª Câmara de Direito Privado do TJ-SP entendeu que a enfermeira não deveria ter usado a frase e gerou uma onda de publicações nas redes sociais contra a ordem judicial.

Na postagem, Djonga ainda questiona quem considera a frase ofensiva ou agressiva. “Mas a pergunta é: Tá com medo de quê? O racista é você?”, finaliza.

Sair da versão mobile