Ícone do site Notícia Preta

Ministério da Educação confirma adiamento do Enem 2020

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será adiado “de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais”, de acordo com decisão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e do Ministério da Educação (MEC).

A decisão foi tomada na tarde desta quarta-feira (20), mas pela manhã o ministro da Educação, Abraham Weintraub, já tinha sinalizado em seu Twitter o possível adiamento do exame. A decisão é tomada após muita pressão popular devido ao reflexo da pandemia do novo coronavírus, que obrigou escolas a suspenderem as aulas presenciais sem data para voltar.

Weintraub nunca se manifestou a favor do adiamento do exame e alegaava uma suposta equivalência porque, segundo ele, a crise teria atingido todos os estudantes. O ministro desconsidera o fatos dos estudantes com menos acessos e rendas menores serem os mais prejudicados por uma eventual manutenção das datas do exame, já que muitos não dispõem de estrutura para estudar em casa e acompanhar aulas online.

Veja abaixo a íntegra da nota divulgada pelo Inep

“NOTA OFICIAL | Adiamento do Enem 2020

Atento às demandas da sociedade e às manifestações do Poder Legislativo em função do impacto da pandemia do coronavírus no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Educação (MEC) decidiram pelo adiamento da aplicação dos exames nas versões impressa e digital. As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que foi previsto nos editais.

Para tanto, o Inep promoverá uma enquete direcionada aos inscritos do Enem 2020, a ser realizada em junho, por meio da Página do Participante. As inscrições para o exame seguem abertas até as 23h59 desta sexta-feira, 22 de maio.”

Sair da versão mobile