Ícone do site Notícia Preta

Liminar que afastou Sérgio Camargo da presidência da Fundação Palmares é derrubada e jornalista pode voltar ao cargo

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Sérgio Camargo comemorou em seu Twitter, nesta quarta-feira (12), a decisão do Superior Tribunal de Justiça que reverteu a liminar da Justiça Federal do Ceará que, em dezembro do ano passado, determinou a suspensão da nomeação do jornalista ao cargo de presidente da Fundação Palmares. O STJ atendeu o pedido feito pela Advocacia Geral da União e, com isso, a suspensão da nomeação não está mais valendo.

Com esta decisão, Camargo pode juridicamente voltar ao comando da Fundação Palmares . “Caiu a liminar que me afastou da presidência da Fundação Cultural Palmares. Serei reconduzido ao cargo. Grande dia!”, comemorou o jornalista em seu twitter. Caberá à nova gestão da Secretaria Especial de Cultura, comandada pela atriz Regina Duarte, decidir se quer ou não mantê-lo no cargo.

Camargo é alvo de críticas por ser abertamente racista e atacar com frequencia personalidades e questões que são centrais para o movimento negro como, por exemplo, o dia da Consciência Negra, data que para ele não precisaria existir.

Em dezembro do ano passado o presidente da República, Jair Bolsonaro, já tinha prometido reconduzir o jornalista à presidência da Fundação.

Segundo a decisão do presidente do STJ, há três motivos que a nomeação não seja suspensa:

Sair da versão mobile