Ícone do site Notícia Preta

Grande Rio teve 59 chacinas, com 245 mortos só em 2021, aponta plataforma

Foto: Pexels

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O laboratório de dados sobre violência armada, Fogo Cruzado, divulgou um mapeamento sobre as chacinas realizadas nas cidades da região metropolitana do Rio de Janeiro. O levantamento dá conta de que 59 chacinas aconteceram no Grande Rio, deixando um total de 245 mortes. Destas, 75% foram em decorrência de ações e operações policiais, terminando com 187 mortos.

A última chacina no Grande Rio aconteceu neste domingo (21), no complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, com 8 mortos contabilizados até o momento. As mortes ocorreram durante uma ação do Batalhão de Operações Especiais na comunidade das Palmeiras, no complexo do Salgueiro. Moradores, que tiveram que retirar os corpos do manguezal, relatam que foi uma chacina e que os corpos tinham marcas de tortura.

Uma chacina acontece quando 3 ou mais civis morrem em uma mesma situação violenta. Os dados da plataforma Fogo Cruzado também apontam que em seis anos (2016 – 2021) houve uma chacina por semana na região metropolitana do Rio de Janeiro, e que 73% delas ocorreram por meio de intervenção policial. Realidade diferente de Pernambuco, onde, de acordo com a Plataforma, nos últimos três anos ocorreram 28 chacinas, que resultaram em 89 mortos – apenas três delas decorrentes de operações da Polícia.

Veja também: Policiais mataram jovem negro desarmado e mudaram cena do crime na Chacina do Jacarezinho, denuncia MP

Carlos Nhanga, assessor de dados da Fogo Cruzado, explica que uma das maiores dificuldades no trabalho da plataforma é obter informações sobre a cor das pessoas baleadas no Rio de Janeiro e em Pernambuco. “Cruzamos informações a partir do nosso aplicativo, das redes sociais e notícias dos jornais. Temos um banco com informações sobre o gênero da vítima; a gente consegue saber se são mulheres, homens, LGBTQI+, qual a idade delas, onde elas foram baleadas, mas a raça nem sempre”, explica em vídeo.

Apesar de as possibilidades de uma pessoa negra ser assassinada no Brasil ser quase três vezes maior do que uma pessoa não negra, quase a metade dos estados do país não divulga informações sobre a raça das pessoas mortas pela Polícia. O Fogo Cruzado é uma plataforma digital colaborativa que tem o objetivo de registrar a incidência de tiroteios e a prevalência de violência armada na região metropolitana do Rio de Janeiro e de Recife.

Sair da versão mobile