Ícone do site Notícia Preta

Coronavírus chega à Cidade de Deus e comunidade é a primeira favela do RJ a registrar oficialmente caso de covid-19

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Cidade de Deus

Foi confirmado neste sábado (21) o primeiro caso do novo coronavírus na Cidade de Deus, uma das maiores favelas do Rio de Janeiro com aproximadamente 38 mil habitantes, localizada na Zona Oeste da cidade.

O boletim que confirma o caso, mas não revela a identidade da pessoa infectada, foi divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio e lança um alerta sobre o avanço da Covid-19 em direção às favelas do estado que juntas somam mais de 2 milhões de moradores, segundo dados do Instituto Data Favela .

A socióloga Lidiane Malanquini, da ONG Redes da Maré, ressalta que casos de coronavírus nas comunidades pode ser mais difícil de conter devido a estrutura física e social das favelas: “O domicílio na Maré é diferente do domicílio no restante da cidade. Parte dessas moradias não têm uma estrutura física que permita a ideia do isolamento social. Além disso, muitas dessas casas vivem várias pessoas, mas como elas farão o isolamento social? Temos que olhar para estas realidades que são próprias das favelas”, explica. O Complexo da Maré ainda não registrou oficialmente casos de Covid-19.

Além da Cidade de Deus, a Zona Oeste do Rio registrou novos casos em Cosmos (1). Na Zona Norte, houve confirmações em Madureira (1) e Quintino (1). No Centro, houve uma infecção constatada no Rio Comprido. O total de casos no município chegou a 103.


O Rio de Janeiro é o único estado da região Sudeste a ter mais de 10% de pessoas morando em favelas. A média de idade desses moradores é de 36 anos, segundo o Instituto Data Favela.

Sair da versão mobile