Ícone do site Notícia Preta

Católicos reprovam governo Bolsonaro, diz pesquisa 

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Uma pesquisa do PoderData mostra que entre os eleitores católicos, considerando aqueles que frequentam a Igreja Católica, 61% consideram “ruim” ou “péssimo” o governo do Presidente Jair Bolsonaro. Somente 23% desses eleitores consideram o governo “bom” ou “ótimo”. O levantamento foi realizado de 13 a 15 de fevereiro de 2022. 

Foto: Reprodução Redes Sociais

Já entre o eleitorado evangélico, a avaliação de Bolsonaro é melhor que a dos que católicos, porém ela piorou em relação à pesquisa realizada em agosto de 2021. Há 6 meses, Bolsonaro tinha metade (50%) do eleitorado evangélico com avaliação positiva contra 34% que o consideravam “ruim” ou “péssimo”. A aprovação caiu para 41% e a reprovação subiu para 39% na última pesquisa. 

Leia também: Bolsonaro embarca hoje para a Rússia em clima de tensão internacional 

A pesquisa foi realizada pelo PoderData,empresa do grupo Poder360 Jornalismo. Esses dados foram coletados de 13 a 15 de fevereiro de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.000 entrevistas em 243 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O intervalo de confiança de 95%. Registro no TSE é BR-06942/2022. 

A mesma pesquisa também apontou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) segue na liderança para a disputa eleitoral deste ano com 40% das intenções de voto, à frente do presidente Jair Bolsonaro (PL), que ficou com 31%. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. No levantamento anterior, divulgado no dia 20 de janeiro, o petista aparecia com 42% e o atual mandatário, com 28%. Já em terceiro lugar está o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), que oscilou dois pontos para cima em relação à pesquisa anterior, e agora soma 9% das intenções de voto. O ex-governador Ciro Gomes (PDT) caiu três pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, aparecendo agora com 4% das intenções de voto.  

Sair da versão mobile