Polícia do Rio ouvirá estudantes que escreveram mensagens racistas sobre colega

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Estudante que sofreu os ataques

Os cinco estudantes do Colégio Franco Brasileiro, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio, que escreveram mensagens racistas, ofendendo uma colega de turma, foram identificados e serão ouvidos pela polícia. Também foi chamado para depor um representante da escola. De acordo com a Polícia Civil, após todos serem ouvidos, o  procedimento será encaminhado ao Ministério Público Estadual.

Na úlitma quinta-feria a estudante Ndeye, de 15 anos, e seu pai, o professor universitário Mamour Sop Ndiaye, de 45, prestaram depoimento nesta quinta-feira na 9ª DP, no Catete, Zona sul do Rio. Mamour cogita acionar judicialmente o Colégio Franco-Brasileiro e também os alunos responsáveis pelas ofensas.

Estudante ganha 2 bolsas integrais em colégios particulares

O pai de Fatou decidiu tirar a filha do colégio onde a jovem estudava desde os 5 anos, após as mensagens racistas relacionadas a menina, trocadas por alunos da instituição. Segundo o pai da adolescente, o colégio enviou um ofício ao Conselho Tutelar, mas mesmo assim a família optou por retirar a filha do colégio Franco-Brasileiro.

“Você, mãe ou pai, você deixaria a sua filha ou filho sentar ao lado de alguém que quer vendê-la na internet? Como seria a auto estima do seu filho que quer buscar o saber?”, disse Mamour em entrevista à TV Globo.

Após a decisão da família de trocar a jovem de escola, dois colégios da Zona Sul carioca ofereceram bolsas integrais à estudante. “Independentemente de onde eu estiver vou continuar lutando!”, disse Ndeye.

APOIO-SITE-PICPAY

Thais Bernardes

Formada em jornalismo pelo Institut français de Presse-Université Panthéon-Assas, em Paris e pelo Institut Pratique de Journalisme (IPJ), também na França, Thais Bernardes é jornalista, fundadora e CEO do portal Notícia Preta e podcaster do Canal Futura. Antes de concluir seus estudos na Europa, Thais cursou Relações Públicas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), onde ingressou através do sistema de cotas. Após atuar como produtora no canal de TV France 2, em Paris, foi repórter no Jornal Extra, na rádio BandNewsFM e coordenadora de Comunicação da Secretaria de Estado de Direitos Humanos do Rio. Em novembro de 2018 a jornalista decidiu criar o portal Notícia Preta como forma de combater, através do jornalismo, o racismo e as desigualdades sociais.

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.