Ícone do site Notícia Preta

ONU faz reunião para avaliar se surto de varíola dos macacos representa emergência de saúde

APOIE O NOTÍCIA PRETA

A Organização das Nações Unidas (ONU) anunciou que fará uma reunião na quinta-feira da próxima semana (23) para decidir se o surto da varíola dos macacos representa uma emergência de saúde. Atualmente, neste nível de alerta, estão somente a Covid-19 e poliomielite.

A doença já foi detectada em 32 países fora da África – Foto: Shutterstock

O diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, disse que não deseja esperar a situação tomar grandes proporções para que seja realizada alguma ação de combate. “Não queremos esperar até que a situação esteja fora de controle. O atual surto de varíola dos macacos é claramente incomum e preocupante”, disse.

No Brasil, foram confirmadas 3 pessoas infectadas e 2 sob suspeita, sendo duas no estado de São Paulo e uma no Rio Grande do Sul. Todos os casos brasileiros são considerados importados da Europa, devido a esses pacientes terem viajado recentemente para o velho continente.

A doença é comum em partes do continente africano e tem se expandido pelo mundo. A República Democrática do Congo conta com mais de 1,5 mil suspeitas e 57 mortes foram registradas até 1º de maio de 2022. Segundo a OMS, no continente são 72 óbitos no total.

A varíola já foi identificada em 32 países fora da região africana. Neles, já são mais de 1.500 pessoas infectadas, de acordo com dados da Global.health.

Leia também: Brasil tem dois casos suspeitos de varíola dos macacos 

A União Europeia (UE) e o Brasil já estão em contato com laboratórios que fabricam a vacina contra a varíola dos macacos para a compra da proteção. A Comissão Europeia e o laboratório dinamarquês Bavarian Nordic, fecharam, nesta terça-feira (14), um contrato para distribuição de 109 mil doses em países da UE.

Sair da versão mobile