Fundo Baobá divulga resultados do Programa de Aceleração do Desenvolvimento de Lideranças Femininas Negras: Marielle Franco

APOIE O NOTÍCIA PRETA

O Fundo Baobá para equidade racial lança nesta terça-feira (31) o e-book com os resultados da primeira edição do Programa de Aceleração do Desenvolvimento de Lideranças Femininas Negras: Marielle Franco, que contou com o investimento de R$ 4 milhões diretamente, além de R$ 400 mil em investimentos indiretos.

O programa contemplou 59 mulheres negras – Foto: Pexels

Elaborado em parceria com a Revista Afirmativa, os dados estatísticos estão colocados em gráficos, tabelas explicativas e linha evolutiva com dados numéricos. Mas as entrevistas com as participantes do Programa, os podcasts em que contam suas experiências de vida e suas transformações, além de vários depoimentos escritos podem ser tidos como os grandes diferenciais desse documento. A segunda edição do Programa acontecerá no biênio 2022/2023. 

Alguns aspectos interessantes marcaram essa primeira edição. No edital de Apoio Individual, entre as 59 apoiadas 28 eram de nove estados do Nordeste: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. As idades delas variaram entre 22 e 69 anos, sendo mulheres cis e trans atuantes em áreas tão diversas quanto seus perfis: arte e cultura, ciência e tecnologia; comunicação; desenvolvimento humano; desenvolvimento sustentável;  direitos da população jovem; direitos da população quilombola; direitos das mulheres; direitos humanos; educação; empreendedorismo e saúde.

Com relação à escolaridade: 2% tinham o ensino fundamental; 7% tinham o ensino técnico; 13% haviam concluído o ensino médio e 78% concluíram o ensino superior, o que demonstra que, independentemente do grau de escolaridade, a liderança, o fato de ser protagonista de sua própria história e o compromisso em engajar outras numa proposta de transformação coletiva são prioridades. Esse desejo fez com que a maioria delas (92%) investisse os recursos ofertados pelo Programa em mais aprendizado que ampliasse suas competências técnicas. 

Leia também: Denúncias de injúria racial no DF aumentam 16,2% em um ano

O edital teve duas vertentes: Apoio Individual e Apoio Coletivo. No Apoio Coletivo, foram beneficiadas 14 organizações, dentre as quais 9 da região Nordeste. As áreas de atuação destas organizações, grupos ou coletivas eram: comunicação, educação, arte, cultura e lazer, proteção e defesa dos direitos das mulheres. O recurso destinado pelo Fundo Baobá para cada uma das organizações selecionadas foi reconhecido como fundamental para que pudessem alcançar propósitos estabelecidos quando da criação das mesmas, mas que por motivos diversos não puderam ser buscados até então. Cada organização recebeu entre R$ 70 mil  e R$170 mil.

APOIO-SITE-PICPAY

Igor Rocha

Igor Rocha é jornalista, nascido e criado no Cantinho do Céu, com ampla experiência em assessoria de comunicação e escritor nas horas vagas. Editor e coordenador regional do Notícia Preta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.