Ícone do site Notícia Preta

Em Salvador, a pandemia deixa trabalhadores informais em situação de vulnerabilidade social

APOIE O NOTÍCIA PRETA
Durante a pandemia, a pessoas em situação de informalidade foram as mais afetadas – Foto: Pexele

Além de afetar diretamente a saúde da população, o novo coronavírus atinge a economia das cidades. Em Salvador, capital brasileira com a maior população negra do país, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de pessoas em situação de rua aumentou. A maioria era de trabalhadores informais que perderam a única fonte de renda, devido ao isolamento social.

Em entrevista à TV Bahia, Juliana Portela, diretora de proteção da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (SEMPRE), relata que os trabalhadores formais também foram afetados. “Pessoas que tinham carteira assinada ficaram desempregadas. Mas a situação mais agravante é de quem estava na informalidade e, de uma hora para a outra, as pessoas não estão na rua comprando e elas ficam desassistidas”, disse a diretora. 

Ana Paula Matos, secretária de Promoção Social de Salvador, afirmou à TV Bahia que parte dessa população em situação de vulnerabilidade social está nas ruas em busca de doações. “Nós estamos acompanhando esse aumento de pessoas em situação de rua, porque, na verdade, elas não estão morando nas ruas. Elas estão indo para as ruas pedir doação”, garantiu Ana Paula.  

Maioria negra

Embora o impacto da pandemia de Covid-19 no Brasil ainda não possa ser calculado, especialistas estimam que parcela mais pobre será a principal prejudicada. Cabe ressaltar que, de acordo com dados do IBGE, os negros não são apenas a maior parcela da sociedade, mas também somam 75% da população pobre do país.

Sair da versão mobile