Número de mortes por coronavírus é maior na periferia de São Paulo

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, grande parte das mortes suspeitas de Covid-19, ocorreram na periferia. Local que concentra a maioria da população negra da cidade, de acordo com a Secretaria Municipal de Promoção e Igualdade Racial.

Durante o período analisado, o levantamento registrou quase 800 possíveis óbitos por contaminação do novo vírus, nas regiões periféricas. Foram confirmados 54 em Brasilândia, Zona Norte, 28 em Sapopemba e 27 em Itaquera, ambas na Zona Leste da capital paulista. 

Brasilândia é o distrito onde tem os maiores números de mortes por coronavírus ou suspeita da doença na capital paulista. Foto: Rubens Cavallari/Folhapress

Em entrevista coletiva, o secretário municipal de saúde, Edson Aparecido, revelou que a Zona Leste, região mais populosa de São Paulo, é um dos principias motivos de preocupação. Os hospitais da localidade já atingiram o limite de ocupação, nove bairros contabilizaram mais de 20 mortes. 

A exclusão social e o racismo ficam evidentes na aplicação de testes para detectar contaminação pelo Corona vírus. Apenas um terço das mortes no distrito de Brasilândia, foram confirmadas. Enquanto na Vila Mariana, segundo distrito mais branco da cidade, 66% dos óbitos pela Covid 19 tiveram confirmação.  


 


APOIO-SITE-PICPAY

Louise Freire

Jornalista e apaixonada por livros. Concluiu sua graduação em 2016 e no mesmo ano estagiou em uma revista. Participou da produção de um programa da TV Brasil e trabalhou como produtora audiovisual.

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.