Kelson Succi apresenta performance sobre extermínio do povo preto

APOIE O NOTÍCIA PRETA


O projeto Cuidado com Neguin – movimento de arte preta e favelada, que se apresenta através de um monólogo – terá uma encenação performática na próxima edição do Festival Arte Core, dia 12 de outubro, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. A obra tem como principal missão promover uma ampla reflexão territorial sobre extermínio do povo preto. É sobre redirecionar o alvo e por a arma sobre quem aponta, trazendo de forma poética, uma crítica sobre a banalização da violência e o genocídio preto em áreas marginalizadas da cidade. 

Norteado pela pergunta “qual é o limite da arte?“, o espectador será convidado  a transpor seu corpo a partir de uma nova narrativa e a questionar a relação entre arte contemporânea e violência cotidiana. 

Kelson Succi conta que “ser artista convidado do Arte core é entender que a obra do Cuidado Com Neguin se comunica, que chega pras pessoas. E elas entendem que não se trata só de teatro, é uma obra mais ampla”, principalmente nesse momento onde o artista acabou de apresentar seu monólogo no Dramaturgias, em São Paulo, pelo SESC Ipiranga.  “A gente foi pelo meu texto e agora chegando nesse patamar, que estamos indo pela performance, pela instalação e pela tela é muito grandioso pra mim como artista, porque eu me distancio cada vez mais da imagem do ator, pois eu escrevo, produzo, atuo, eu dirijo. Eu sou curador de arte. Ele também comenta sobre a importância desse momento em sua carreira: “ver uma obra minha tão respeitada, sabe, sendo convidado e estar ali com uma performance viva que a gente vai deixar como resultado uma instalação é muito grandioso pra mim que vim do Complexo do Alemão e sempre quis estar dentro do mundo das artes.”

O projeto é uma potência criativa que tem como base fundamental a vivência e o deslocamento de um jovem pobre, preto e favelado, que sobe e desce o Complexo do Alemão diariamente, para ocupar a cidade. Em sua tentativa de extrair poesia e lirismo da sua urgência de fala e da necessidade que as histórias cotidianas pretas e periféricas tem em ser contadas, Kelson propõe um movimento artístico, urbano, concreto, poético e pragmático, que transborda as barreira artística do palco, para se tornar um movimento de arte acessível a todos, seja na internet, em uma galeria de arte ou pela cidade através de lambes espalhados por diferentes bairros ou estampados em uma série de camisetas exclusivamente criada para o Arte Core, e que está disponível para pré-venda no site loja.cuidadocomneguin.com junto ao texto manifesto “Isso não é uma obra do Jackson Pollock”

Serviço:

CUIDADO COM NEGUIN: “Isso não é uma obra de Jackson Pollock”

Data: 12 de outubro de 2019.

Horário: 17:00

Onde Festival Arte Core / Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

Entrada gratuita

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.