Ídolo do futebol, Paulo Cézar Caju é demitido do O Globo e detona editor: “racista desgraçado”

APOIE O NOTÍCIA PRETA

Campeão brasileiro e carioca pelo Botafogo; bicampeão carioca pelo Flamengo e pelo Fluminense; campeão mundial com a Seleção, em 1970, Paulo Cézar Caju é um dos grandes nomes do futebol brasileiro. Até a última terça-feira (14), assinava uma coluna no jornal O Globo. Assinava.

Nesta quarta-feira (15), Caju, que escrevia para o periódico – havia quatro anos -, foi demitido. A informação foi divulgada pelo próprio ex-jogador, que, em áudio que circula na internet, explica o seu desligamento. O motivo? Segundo ele, racismo.

Paulo Cezar Caju, campeão mundial de 1970 estava trabalhando no Jornal O Globo – Foto: Margarida Neide | Ag.

“Acabei de ser demitido do jornal O Globo pelo novo editor do caderno de esportes, Márvio dos Anjos, um racista desgraçado (…) Acabou de me ligar dizendo que minha coluna não sai mais no O Globo”, diz, num dos trechos do áudio.

Márvio dos Anjos, o editor citado por Paulo Cézar, já esteve envolvido em outra polêmica racial recentemente. O jornalista Adalberto Neto foi demitido do O Globo após filmar Márvio e outros ex-colegas de redação comemorando um dos gols do Flamengo sobre o River Plate, na final da Taça Libertadores do ano passado. Na ocasião, Adalberto também falou de racismo.

APOIO-SITE-PICPAY

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.